miércoles, mayo 21, 2008





Bendito Ventre




Traz teu estado de graça,
Nas maçãs intactas e vermelhas do teu rosto
Tens um universo em teu útero,
Sem ter certeza se deus existe ou não.
Agora que és duas,
Talvez aprenda a ser melhor como una.
Os universos é que se entrecruzam,
Em meteoros, explosões, colisões,
Até que um novo mundo surja do amor.



Andréa ao ler aqui no blog sobre a minha gravidez escreveu esse lindo poema e o dedicou a mim. E acredito que sim, Andréa, acredito que possamos nos tornar melhores com um universo diverso em nós. E tudo aquilo que sempre ouvii falar sobre o amor de mãe e como é sentir uma vida crescendo em nós mulheres.

Tudo isso me deixa feliz, ao mesmo tempo que amentronda. Acredito em Deus e peço proteção a ele e aos espíritos superiores que nos rodeiam, e claro o carinho e amizade da família e de todos os amigos, mesmo os que estão distantes permanecem perto em espírito.

Valeu Andréa! O bebê tbém adorou e te manda beijos.

ps: observem as fotos, a primeira é uma foto do universo e na segunda o primeiro ultrassom quando só vemos, praticamente o saco gestacional. Alguma semelhança?










3 comentarios:

Andréa Milch dijo...

Impressionante a semelhança, né? Aquela máxima "Conhece-te a ti mesmo" também pode ser aplicada a esta situação... Quanto mais perto estamos de nós mesmos, quanto mais perto estamos do todo.



=)


beeeijo!

Suhelen dijo...

e é um universo inteirinho novo que há em ti, agora. que coisa imaginar isso...
e as maçãs do teu rosto, mais rubras do que nunca... e tão ou mais doces que sempre.

mais um beijão. mais dois, na verdade.

=**

jorgeana braga dijo...

fiquei silenciosa com essa comparação...é sublime mesmo. pensar no universo como uma grande barriga de grávida e pensar que a barriga de hérika vai gerar um universo...

só posso dizer aquele meu bêbado:lindo lindo lindo.


:)amo-te.